Um verão cheio de cor, frescor e liberdade é o que vem por aí na Thithãs. A marca gaúcha, que acaba de lançar o preview da sua coleção primavera/verão 2016, aposta forte nos estilos boho e gypsy pra deixar a sua cliente superconfortável e estilosérrima.

IMG_8760

Ao todo serão cerca de 10 minicoleções com aproximadamente 5 peças cada que foram criadas a partir dos pedidos e sugestões das clientes em cima das principais tendências para a próxima temporada.

De 15 em 15 dias vão chegando novas peças coordenadas, que podem ser combinadas em uma mesma produção. Nessa primeira minicoleção, que já está nas lojas, são duas blusas, um vestido, um bolero, uma calça e uma saia e todas podem ser usadas entre si, criando looks lindos. Ou seja, essa proposta facilita muito a nossa vida como clientes que podemos chegar na loja e já ter uma sugestão de look pronta com todas as peças disponíveis no mesmo lugar.

IMG_8805

As peças são maravilhosas, superatuais e representam uma Thithãs mais ousada e antenada. Eu estive na Europa em junho(quem me acompanha por aqui sabe) e posso afirmar que essa minicoleção não perde em nada, pelo contrário, tá até melhor que as de muitas fast fashions de lá, principalmente pela qualidade, acabamento e modelagem. Mas como sabemos as principais referências de moda vem da Europa e isso a Thithãs soube refletir com perfeição nos seus looks.

A fluidez dos tecidos, o movimento das saias e vestidos, as batas, a cintura alta, os decotes ombro a ombro(ciganinha), cintos largos, maxicolares e brincos, enfim, tudo foi muito bem pensado pra agradar uma mulher de atitude que quer se destacar até nos looks mais informais. E pra quem for mais clássica, é só mesclar as peças descoladas da minicoleção com um jeans, uma camisa ou uma t-shirt básica que a produção fica moderninha e equilibrada.

IMG_8790

Bati um papo com a Camile Rostro Gomes, que é a designer da Thithãs, pra saber como foi criar essa coleção e o que ainda podemos esperar de novidades até o verão. Confiram:

– Quais foram as tuas principais referências e inspirações pra criar esse preview?

Essa primeira minicoleção vem com algumas peças que eu já tinha feito e que foram um sucesso, como uma saia campeira com estilo boho. Eu quis seguir essa linha porque é a grande tendência para o próximo verão, então o tema da campanha de verão da Thithãs é “Alma Nômade” e a gente apostou nos estilos boho-chic e hippie pra criar peças despojadas e com bastante conforto, que tenham a ver com o estilo das nossas clientes.

Mas eu não vou seguir exatamente a tendência, porque eu penso que a nossa cliente já tem o seu perfil, gosta de se vestir bem e se diferenciar e nós respeitamos muito isso.

– Além da saia campeira, que é a peça-chave da minicoleção, quais foram as tuas apostas?

Tanto essa quanto as outras minicoleções que virão tem uma pegada gypsy e latina, bem povo cigano mesmo, com saia rodada, blusinhas com lastex, manga flare, abertura nos ombros, decotes, sensualidade e várias referências a esse estilo de vida.

IMG_8755

– Eu notei que tem bastante comprimentos cropped na minicoleção. É uma tendência que continua?

As peças cropped já estão bombando nesse inverno e continuam no verão. Inclusive nós temos uma calça cintura alta que está nessa minicoleção que é uma grande aposta e é perfeita pra usar com as croppeds.

– E pra qual mulher foi pensada a coleção?

Para as nossas clientes, que são fiéis e frequentes e pedem peças diferenciadas, despojadas mas arrumadas ao mesmo tempo, confortáveis, com diferentes tipos de estampas-desde as mais discretas às mais extravagantes- com qualidade.

– Tu criastes looks coordenados para essas minicoleções com sugestões de looks completos, o que já é uma espécie de consultoria de estilo, né?

Todas as minicoleções são fotografas antes de irem para as lojas e cada loja tem o seu catálogo, o seu Book Thithãs, pra já ir mostrando com antecedência para a cliente uma prévia do que está vindo.

É uma espécie de consultoria sim, e esse trabalho serve pra facilitar a nossa vida para a venda e a vida da cliente que na hora de comprar não precisa pensar muito e poupa tempo tendo a opção do look já pronto.

IMG_8801

– Pra garantir o conforto e o estilo que a Thithãs tanto preza, quais foram os materiais utilizados nas peças?

A gente tá na era na viscose que é o tecido xodó da estação, já reinou no verão passado, no inverno também e continua com tudo. As clientes pediram e gostaram muito da viscose por ser um tecido confortável, extremamente macio, fresquinho e que se adapta superbem aos diferentes climas.

Outro que utilizamos bastante é o silk cetim, que vai entrar um pouco mais adiante porque é mais leve que a viscose, é superfluido e combina muito com o verão.

Tem também o chiffon que é o tecido das transparências que estão bem fortes agora, e uma das minicoleções que virá a seguir vai ser só no chiffon.

E de malha o que temos usado é o bengaline, que é um tecido novo com bastante elastano, o que permite que a calça, a saia ou a blusa sejam superjustas deixando a cliente bem à vontade e sentindo-se como se estivesse vestindo uma roupa de suplex, por exemplo.

– Além das roupas, o verão 2016 da Thithãs traz acessórios lindos e que tem um projeto social muito legal por trás da sua confecção. Me conta um pouco sobre isso!

Os acessórios surgiram como um projeto social porque a gente que trabalha com confecção sabe que sobra muito resíduo de tecido e isso é um problema porque a gente não tem o que fazer com ele. Muitas pessoas aceitam esses resíduos como doação pra fazer tapetes e artesanato, mas o que acontece é que é muita quantidade e acabamos tendo que descartar uma parte que vira lixo, um lixo que demora demais pra se decompor e se torna um problema realmente muito grave.

Então, com isso, a gente fez uma parceria com o Imama, que resultou no projeto “Laços em Trapos”. Quem trabalha nesse projeto junto comigo é a Ana Maria Engels Garay e a Lori de Melo e Silva, que é a minha mãe , e a Rudaia Corrêa, que é a assistente social que fez todo trabalho de captação, escreveu o projeto e faz o contato com as instituições pra gente conseguir pessoas pra confeccionar esses colares. A princípio são só os colares, mas já temos ideias de almofadas e outras peças maiores pra gente conseguir aproveitar o máximo de tecido que conseguirmos.

Com essa parceria com o Imama a gente consegue gente pra produzir esse material, pessoas que ficariam com tempo ocioso, desesperançosas, como as mulheres que vão lá para fazer quimioterapia e agora se sentem úteis, ganham uma oportunidade de trabalho , aprendem a confeccionar essas peças e, ao mesmo tempo, vão estar revertendo parte do lucro para a instituição.

Alguns colares feitos pela Laços em Trapos já podem ser vistos nas fotos de looks da Thithãs, como esse abaixo, maravilhoso.

IMG_8780

Depois dessa só posso parabenizar a Thithãs por essa iniciativa tão digna e brilhante, que além de colaborar com a preservação do meio ambiente ajuda pessoas fragilizadas e vulneráveis, que podem ver nesse trabalho um refúgio, a esperança de uma nova vida.

Fotos: Divulgação Thithãs